(31) 3769-1919

PROJETO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO E PESQUISAS FDCL – RESPEITO NAS ESCOLAS – LEVA TEMAS ATUAIS DO DIREITO PARA ESTUDANTES DOS ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO

Publicado em 26 de novembro de 2019

Com o propósito de aproximar estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio ao meio acadêmico, a Faculdade de Direito de Conselheiro Lafaiete – FDCL – promoveu no mês de novembro seu Projeto de Extensão, “Respeito nas Escolas”. Alunos de todos os períodos de Direito realizaram palestras e apresentações de projetos de pesquisas nas Escolas Públicas de Conselheiro Lafaiete.
TEMAS
Os graduandos em Direito buscaram apresentar temas da atualidade do universo do Direito, de modo que despertassem o interesse dos jovens, Como é o caso do trabalho sobre “Privacidade na Internet”, apresentado pelo grupo do aluno Matheus Peixoto, do 6º período, que declarou: “O tema apresentado, infelizmente nos dias de hoje, é algo que está se tornando difícil de controlar. E foi isso que a gente buscou levar para os alunos: alertar sobre a importância de se resguardar no mundo digital. Durante a apresentação nas salas de aula, notamos um grande interesse dos alunos em relação ao tema; eles ficaram o tempo todo bem atentos ao que estávamos explicando”.
Já o grupo da estudante Larissa Cristina, 3º período, abordou o assunto sobre as profissões do futuro. A aluna disse que “Discutimos junto aos alunos sobre a tecnologia que está muito em voga; fizemos uma lista do que fazer para sermos bons profissionais, independente da área de atuação e também levamos a discussão sobre o que fazer para não deixar que as máquinas tomem o nosso lugar”.
O estudante Rafael Carvalho (4º período) e seus colegas de grupo apresentaram o tema sobre Direitos Humanos. Rafael destacou que “Levamos o propósito de os alunos terem um maior conhecimento sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a interação das turmas foi ótima. Desenvolvemos dinâmicas em que todos tiveram a oportunidade de discutir mais sobre o tema”.
Temas relacionados ao mundo do Direito também foram debatidos dentro das salas de aula, como a Constituição Federal, pautada pelo grupo do discente Daniel Júnior, também do 4º período. “Abrangemos os artigos mais importantes e fizemos a apresentação voltada para que todos eles conheçam mais sobre aquilo que têm direito”.
A equipe do aluno Bruno Leite, 2º período, apresentou o tema “Sistema Prisional Brasileiro” para a turma do EJA, que está concluindo o Ensino Médio na Escola Municipal Doriol Beato. “Apresentamos para as turmas alguns conceitos referentes ao Direito Penal e expusemos a atual situação que o nosso sistema prisional enfrenta e questionamos as pessoas sobre o que elas acham que seriam os motivos para o sistema estar desse jeito. Assim, aliamos os conhecimentos delas aos nossos conhecimentos adquiridos durante a graduação”.
ALUNOS
As trocas de conhecimento e apresentar o meio acadêmico como uma forma de incentivar os estudantes a cursarem o Ensino Superior foram os principais objetivos do Projeto. Desse modo, ao final das apresentações, todos os alunos tiveram grandes incentivos com as visitas.
Para o estudante do 1º ano do Ensino Médio da E.E. Monsenhor Horta, Mateus Arruda, “as apresentações do projeto ajudaram a adquirir mais conhecimentos sobre questões já vistas em sala de aula e também nos guiaram nas escolhas para o futuro. A partir de agora, nós teremos mais noção do que seguir depois que concluirmos o ensino médio. Eu pretendo cursar Direito e adorei a FDCL ter vindo até a escola”.
Já a aluna do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) da E.M.Doriol Beato, Mayre Moreira, relata que as visitas serviram como um incentivo a mais para que todos continuem com os estudos. “Não tive como estudar na idade certa e agora que estou tendo essa oportunidade, assim como os outros alunos. Receber a FDCL é um incentivo para que a gente não desista dos nossos sonhos”.
GRADUANDOS
Auxiliar nas escolhas futuras de centenas de estudantes e mostrar que sim, é possível cursar um ensino superior, foram as conclusões que os graduandos chegaram ao final de apresentações de trabalhos acadêmicos nas escolas de Lafaiete.
Para o grupo do estudante Rafael Lopes, do 1º período, que se apresentou na E.E.Isaura Ferreira com tema “Sou Menor, posso ser preso?”, o projeto é muito importante por apontar para os jovens um futuro acadêmico que até então não havia sido pensado ou planejado por muitos deles. “Muitos alunos provavelmente vão concluir o Ensino Médio e ficar por isso mesmo. Assim, na medida em que nós do curso de Direito levamos para eles conhecimentos adquiridos dentro da faculdade, vamos, ao mesmo tempo, mostrando um norte, um caminho para eles continuarem com os estudos depois que se saírem do Colégio”.
Para a aluna Letícia Coimbra, do 2º período, que apresentou com o seu grupo o assunto “Feminicídio” no Centro Estadual de Educação Continuada (CESEC), foi um momento gratificante poder levar um pouco mais de conhecimento para dentro da sala de aula. “Hoje em dia, conhecimento é algo tão precioso e poder levar um pouco do que aprendemos na faculdade para essas pessoas foi uma experiência única para todos nós e, com certeza, quero voltar nos próximos anos”.
Já o estudante André Silva, do 6º período, destaca que a receptividade das turmas também superou as expectativas de todos. “Apresentamos um tema relacionado aos cuidados que se deve ter na internet em seis turmas e em todas elas a interação dos alunos e a atenção com o que estava sendo apresentado foram muito grande; ficamos bem satisfeitos”.
ESCOLAS
O Vice-Diretor da E.E.Narcísio de Queirós, Luiz Otávio Mendonça, destaca que é uma influência positiva o contato dos jovens com os discentes de Direito. “Hoje, a escola pública carece muito de exemplos e, quando uma faculdade vem até nós, há uma expectativa de que a vivência deles estimule os alunos. E foi o que aconteceu: tivemos uma boa receptividade em todas as salas onde os projetos foram apresentados”.
Exemplo e estímulo também foram os destaques pontuados pela Diretora da E.E.Lopes Franco, Fernanda Pinto. “Recebemos uma turma composta por nossos ex-alunos que, inclusive, formaram o Ensino Médio ano passado. O retorno desses estudantes para a nossa escola, dessa vez apresentando um projeto de faculdade, é muito significante para os nossos alunos. Serve como um incentivo para eles quererem continuar com os estudos depois que saírem da escola”, finaliza.
Já a Supervisora da E.E. Astor Viana, Alcidilene Clara Dutra, destaca que a presença da FDCL serve também como um estímulo. “Fizemos uma entrevista com os nossos alunos e muito deles disseram que estavam mais focados em somente terminar o Ensino Médio. Então a presença da FDCL aqui dentro veio para estimular os nossos alunos a não parar com os estudos”.
Estímulo também foi a palavra definida pela Diretora da Escola Isaura Ferreira, Janaina da Silva, após a visita dos discentes da FDCL. Segundo ela, em razão de a escola estar localizada em uma área mais periférica da cidade, os alunos não têm muitos contatos e estímulos com o meio acadêmico, grande problema que a escola está tentando extinguir. “É muito importante quando a FDCL vem aqui e mostra para os meninos que eles podem ter um grande futuro, pois muitos deles pensam que devem permanecer só aqui dentro do bairro, mas não é, eles têm o mundo todo lá fora para estudar e crescer”, finaliza.
As instituições participantes desta edição do Respeito nas Escolas foram: E.E.Narcísio de Queirós, E.E.Lopes Franco, E.E. Prof. Astor Viana, E.E. Isaura Ferreira, E.E. Monsenhor Horta, E.E. Maria Augusta Noronha, E.E. Mello Viana Sobrinho, CESEC e E.M. Doriol Beato. Gostaríamos de agradecer a todos os responsáveis pelas escolas por abrirem suas portas e apoiarem nosso projeto.

Compartilhar

Acesso Acadêmico